quarta-feira, 21 de julho de 2010

Era o Silencio .


Era o silencio que me calava, aquele silencio ensurdecedor que me trazia átona minha loucura particular, as letras de músicas feitas no simples intuito de te irritar, te deixar revoltado ao ponto de me fazer querer escrever mais... e escreverei. É quando minhas palavras confusas em sua essência vão começar a fazer sentido pra você, só a você. Quando a história daquele livro fará nossa história... Você vai aprender a não acreditar em tudo e todos, isso não significa que sou confiável.  

domingo, 18 de julho de 2010

Fito o Vazio .



Faço da minha vida uma música sem letra, onde os instrumentos tomam parte dos 3 minutos gastos, acompanho a letra em minha cabeça e canto as poucas palavras que sei, rindo comigo mesma, lembrando quando a luz alaranjada que atravessa meu quarto fazia dali a cena perfeita pra mais um sorriso estampado em seu rosto, mas sozinha sento-me na cama e espero pelo próximo refrão, com um litro de conhaque e alguns biscoitos...